Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Poker Hall of Shame - apresentado por Doyle Brunson

Compartilhe

Enquanto os maiores jogadores do mundo aguardam as nomeações deste ano para o Poker Hall of Fame, Doyle Brunson decide lançar o Poker Hall of Shame.

É uma lista que conta com seis nomes, que Doyle Brunson descreve por situações que foram vergonhosas relativas ao jogo, pela sua postura perante os adversários e os dealers. Ao elaborar esta lista Doyle tem a intenção de conscientizar as pessoas a serem mais gentis nas mesas, mesmo sabendo que é por vezes complicado controlar o temperamento durante um torneio.

Os 6 jogadores do Doyle Brunson Poker Hall of Shame (vergonha) são os seguintes:

Puggy Pearson: "Um bom jogador de poker, que no entanto descarrega as suas frustrações nos adversários e nos dealers. Uma vez o vi se comportando mal com uma dealer asiática, que teve de pegar o seu sapato e bater-lhe repetidamente, depois deste a ter empurrado após perder um pote".

John Doc Holliday - "Reza a história que matou pelo menos nove homens, quase todos eles nas mesas!"

Nick Shoeshine Simpson - "Tinha comportamento abusivo para com os dealers. Era o cabeça dos baderneiros nos anos 60 e 70. Uma vez o vi urinar debaixo da mesa na perna de um dealer, após uma bad beat. Bill Boyd ex-chefe de sala do Casino Golden Nugget, uma vez disparou um tiro nas nádegas de Nick, depois de ter avisado para não fazer baderna."

Nigger Nate Lanette - "O seu nickname não tem qualquer conotação racista, era assim que toda a gente o chamava até ter morrido nos meados da década de 70. Uma vez trincou a orelha de um dealer no Stardust, no dia seguinte regressou ao local e deu $5,000 ao dealer. Nate foi interrogado em relação ao assassinato do mafioso Arnold Rothstein depois de uma rixa relacionada com um jogo de poker."

Stu Ungar - "Stu The Kid Ungar era a pessoa com o temperamento mais volátil que já vi numa mesa de poker. Era parecido como quando vemos alguém possuído pelo demónio nos filmes de terror. Ele explodia e usava todo o tipo de impropérios imaginaveis. Vi Stu  cuspir em cartas "ruins" e a devolvê-las ao dealer. Fora do poker, era uma pessoa adorável."

Nick Vacchiano - "Nicky Vach, era assim que toda a gente chamava este jogador garboso. Era um homem charmoso, em tudo na vida menos numa mesa de poker. Tentava sempre sentar-se nas posições 1 ou 8 para falar baixinho com os dealers, especialmente se fossem mulheres. Vi uma vez fazer chorar uma jovem dealer."