Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Eventos de Poker

Alexandre Gomes Vem De Trás Para Vencer A Bellagio Cup

Compartilhe

Com a pausa da World Series of Poker até a mesa final de novembro, o World Poker Tour voltou com toda sua popularidade para a disputa da Bellagio Cup.

No total, 288 jogadores vieram dispostos a pagar os $15.000 de buy-in, bem menos do que no ano anterior, quando 446 jogadores disputaram o torneio, mas a Bellagio Cup 2009 novamente conseguiu um prêmio de mais de um milhão de dólares para o primeiro colocado, com a premiação total de $3.899.400 dividida entre os 27 primeiros colocados.

Depois dos dois dias iniciais, onde graças à estrutura privilegiada poucas eliminações aconteceram, os jogadores voltaram para o Dia 2 liderados por Alec Torelli com pouco mais de 300.000 fichas. Ao final do dia, 92 jogadores ainda estavam na disputa, ainda liderados por Torelli que viu seu stack quase dobrar com 590.200 fichas. Alec era seguido de perto por outros jogadores notáveis como Vivek Rajkumar (494,400), Ray Henson (387,900), Adam Geyer (380,700), Kevin Saul (366,400) e Bertrand “Elky” Grospellier (355,400).

O Dia 3 ainda não veria a bolha da premiação estourar, mas veria uma monstruosa liderança nas mãos de Faraz Jaka, que terminou o dia com 3.214.000 em fichas e com uma vantagem de mais de dois milhões para o segundo colocado, depois de ganhar de um set de Ases com {Q-Clubs}-{7-Clubs}, bater A-K com K-6 e de formar não só uma, mas duas quadras durante o terceiro dia de disputas.

O quarto dia começou com 31 jogadores e um objetivo – chegar aos dez finalistas. Depois da eliminação de Tommy Hang por Eric Seidel, os 27 jogadores foram reposicionados em apenas três mesas, com no mínimo $23.245 de premiação garantida. Com muitos short-stacks, as eliminações aconteciam a cada mão, e não demorou até que os dez finalistas fossem conhecidos. Entre os eliminados estava Cláudio Baptista, jogador do Time Full Tilt Poker no Brasil, que ficou com a décima segunda colocação e um prêmio de $46.485.

O Dia 5 prometia ser o mais curto de todos, já que os dez finalistas jogariam até que a mesa final oficial com seis jogadores fosse formada. Os jogadores classificados e suas contagens de fichas eram:

1. Sam Stein - 666,000
2. Faraz Jaka - 3,299,000
3. Erik Seidel - 1,799,000
4. Christopher Sonesson - 1,786,000
5. Alexandre Gomes - 1,713,000
6. Mimi Tran - 690,000
7. Justin Smith - 2,620,000
8. Alec Torelli - 1,919,000
9. Pavel Reshetov - 507,000
10. Ray Taylor - 1,085,000

Logo na primeira mão a primeira eliminação. Pavel Reshetov moveu all-in com K-3 depois de um flop com K-6-4 e Alec Torelli deu o call com K-7. Dois Ases no turn e river deram o pote a Torelli, que passava da casa dos dois milhões em fichas.

A próxima eliminação não demorou a acontecer, e foi uma eliminação dupla. Ray Taylor aumentou e Sam Stein anunciou all-in do small blind. Faraz Jaka deu o call no big blind e Taylor moveu all-in por cima. Faraz deu o call com {A-Clubs}-{9-Clubs}, dominando Sam Stein que tinha apenas {Q-Spades}-{9-Hearts}. O problema para Faraz foi que Ray Taylor apresentou um par de Reis. Faraz conseguiu um flush draw no flop, e sua mão se completou no river, ganhando o maior pote do torneio até então.

Na 28ª mão do dia, Mimi Tran foi eliminado depois de mover all-in com par de Valetes. Faraz deu o call com {A-Clubs}-{Q-Hearts} e com uma Dama no flop e um Ás no turn, o dia estava encerrado. Faraz aumentava ainda mais sua liderança, e a mesa final estava formada com a seguinte contagem de fichas:

Seat 1. Faraz Jaka - 5,041,000
Seat 2. Erik Seidel - 2,170,000
Seat 3. Christopher Sonesson - 1,671,000
Seat 4. Alexandre Gomes - 1,586,000
Seat 5. Justin Smith - 2,992,000
Seat 6. Alec Torelli - 2,623,000

A rapidez do dia anterior deu lugar à espera na mesa final. Depois de mais de 100 mãos sem uma eliminação, novo recorde para as mesas finais do WPT, Eric Seidel foi o primeiro eliminado. Seidel moveu all-in com {K-Spades}-{9-Spades} depois da aposta de Justin Smith em um flop com {8-Spades}-{5-Hearts}-{3-Spades}. Smith pagou com um par de Noves e sua mão se manteve a melhor depois do {4-Hearts} no turn e do {2-Diamonds} do river. Eric Seidel deixou a disputa na sexta colocação com um prêmio de $164.640.

Alexandre Gomes tinha começado o dia como o último colocado em fichas, mas depois de mais de 100 mãos e de um double-up contra Faraz, Gomes era o líder do torneio. Com os blinds em 40K/80K, Christopher Sonesson abriu o pote com um all-in do UTG de 1.145.000. Alexandre Gomes deu o call com {A-Clubs}-{Q-Diamonds}. Sonesson tinha um par de Quatros. O bordo não trouxe ajuda para Gomes até o river, quando uma Dama apareceu para eliminar Christopher Sonesson na quinta colocação, posição essa que lhe rendeu $203.385.

Alexandre Gomes eliminaria também o quarto colocado. Depois de aumentar para 250.000 do UTG, Gomes viu Alec Torelli anunciar re-raise para 710.000 do small blind. Alexandre moveu all-in com par de Dez e Torelli deu o call com ás e Dama. O bordo ainda deu a Torelli alguns outs para o straight e um flush, mas no final o par de Dez se manteve a melhor mão. Alec Torelli recebeu $271.165 pela quarta colocação.

Na mão seguinte Alexandre Gomes estava all-in novamente, desta vez contra Justin Smith. Alex tinha um par de 3’s, mas com o bordo mostrando um par de 4’s e um de J’s, Smith levou a mão com o A-3, usando o Ás como kicker. Mais uma mão e mais um all-in, novamente entre Gomes e Smith. Gomez novamente tinha a melhor mão com um par de 8’s, mas Smith acertou um straight no river com seu K-J para levar o pote e assumir a liderança.

Alexandre Gomes manteve sua agressividade e ganhou diversos potes para re-equilibrar a disputa. Os jogadores estavam virtualmente empatados em fichas, cada um com cerca de cinco milhões, o que significava que qualquer erro seria fatal.

O próximo all-in novamente viu o enfrentamento entre Gomes e Smith, desta vez com o torneio de Gomes em risco. Pré-flop, os dois colocaram todas as fichas em jogo depois de alguns raises, e mais uma vez Gomes tinha a melhor mão, A-K. Smith tinha A-Q, e com o bordo mostrando A-10-9-9-5, Gomes dobrou suas fichas e assumiu mais uma vez a liderança.

Depois desta mão Smith ficou com poucas fichas e as colocou em jogo logo depois contra Faraz. Smith tinha A-4 e Faraz um poderoso par de Reis. Sem ajuda do bordo, Justin Smith foi obrigado a aceitar os $464.870 que vieram junto com a terceira colocação.

O heads-up começou equilibrado, com pequena vantagem para Gomes, 8.375.000 contra os 7.710.000 de Faraz.

O que se viu a partir daí foi um jogo muito agressivo e trocas constantes na liderança. A mão final aconteceu quando Gomes tinha a vantagem. Depois de aumentar para 535.000, Faraz moveu all-in com {A-Spades}-{7-Hearts} e Gomes deu call rapidamente com um dominante {A-Clubs}-{J-Hearts}. O bordo com {8-Diamonds}-{6-Spades}-{2-Clubs}-{6-Diamonds}-{9-Spades} deu a vitória a Gomes. Faraz Jaka recebeu respeitáveis $774.780 pela segunda colocação.

Alexandre Gomes adicionou mais um título à sua curta, porém brilhante carreira. Depois do bracelete na WSOP em 2008 e a mesa final no PokerStars Caribbean Adventure no início do ano, Gomes conquista o primeiro título do WPT para o Brasil, e de quebra se torna o primeiro jogador brasileiro com um prêmio de mais de um milhão de dólares. Por sua vitória ele recebeu $1.187.670. Parabéns mais uma vez Alê!(Agradecimentos ao WPT Live Updates pelas informações detalhadas, de onde foram tiradas informações para escrever esta matéria)