Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Greg Raymer Discute A Terceira Colocação No Evento 2 Da WSOP

Compartilhe
O evento foi um dos mais esperados da WSOP 2009, e esteve repleto de rostos familiares e profissionais respeitados. Greg Raymer estava entre eles e conseguiu chegar à mesa final, onde acabou ficando com a terceira colocação e um prêmio de $775.000.

Para comemorar o 40º aniversário da WSOP, os organizadores introduziram um torneio de No Limit Hold’em com um buy-in de $40.000 para dar início à série em 2009. Os que chegaram à mesa final dentre os 201 competidores eram merecedores de tal feito, já que o field da mesa final consistia de jogadores como Ted Forrest, Justin Bonomo, Noah Schwartz e Alec Torelli. Raymer sobreviveu a todos menos o profissional do online Isaac Haxton e o Russo Vitaly Lunkin , terminando na terceira colocação com um prêmio de $774,927. Mas como o bracelete da WSOP só vai para o primeiro colocado, e apesar de ter perdido esta chance por apenas duas posições, Raymer tem uma visão racional desta experiência, assim como de sua carreira como um todo.

PokerWorks: Vamos começar falando do Evento de $40K NLHE. Chegando a World Series neste evento, como foi sua preparação?

Raymer: Eu sempre tento me preparar quando vou jogar um torneio. A única dificuldade que tenho é que muitos dos torneios estão a no mínimo um oceano de distância. O PokerStars tem Tours por todo o mundo, o que significa que eu chego ao local do torneio geralmente na noite anterior, e com horários diferentes em 5, 6, até 16 horas, é difícil descansar apropriadamente. E sem estar completamente descansado, você provavelmente não poderá jogar o seu melhor, já que não conseguirá se concentrar por 10 ou 12 horas. Mas fora coisas que não estão no meu controle, eu sempre procuro estar 100% preparado. Não sou de ir a festas, não bebo e não fico acordado a noite toda, então quase sempre eu estarei preparado para um torneio.

Para o $40K, eu não fiz nada especial. Fiz o que sempre faço – uma boa noite de sono, manter o nível de concentração enquanto estive no evento e tentei jogar cada mão da maneira mais perfeita que eu poderia jogar. Tento tomar as decisões corretas, o que não acontece sempre, mas eu tento. Fora isso, você não deve se preocupar demais, basta se divertir e tomar as decisões.

PokerWorks: Teve algum momento no torneio onde você se sentiu excepcionalmente confiante?

Raymer:
Eu sou uma pessoa matemática, e já me perguntaram isso muitas vezes sobre a vitória no Main Event, quando eu soube que iria ganhar. Eu soube que iria ganhar quando todas as fichas estavam em jogo e David apresentou a pior mão. Mas quando começamos o Heads-Up. eu tinha cerca de 70% das fichas em jogo, e senti que eu era um pouco melhor do que ele em No Limit Hold’em, particularmente em heads-up. Eu sabia que tinha mais experiência, então achava que tinha cerca de 80% de chances de ganhar daquele momento em diante.

A mesma resposta se encaixa no torneio de $40K. Quando estávamos em três e eu tinha um terço das fichas em jogo, minhas chances eram matematicamente de um terço. Eu realmente não me dou nenhuma vantagem significante sobre outros jogadores. Todos naquele torneios eram tão bons que fica difícil dizer que um é melhor que o outro, porque mesmo que você seja melhor que alguém, você não é MUITO melhor. E não tinha ninguém inexperiente naquele torneio. Meus dois últimos oponentes, mesmo Isaac [Haxton] sendo jovem, ele já jogou tantas mãos em torneios online, assim como em diversos eventos ao vivo, e Vitaly [Lunkin] não é nenhuma criança, pois ele ganhou o primeiro torneio do PokerStars Russian Poker Tour  e obviamente sabia o que estava fazendo. Eu nunca havia jogado com ele antes, mas fiquei impressionado. Mesmo que eu tentasse argumentar que eu era melhor do que eles, eu não teria argumentos para dizer que sou o melhor de longe. Se eu tinha algum extra, era muito pouco.

PokerWorks: Quão importante era a vitória para você?

Raymer:
Ah, era importante! E não só por ser mais um milhão de dólares em prêmios. Qualquer bracelete tem a mesma importância. Um amigo meu que também representa o PokerStarsJason Mercier , acaba de ganhar um bracelete, e acho que seu prêmio foi de $200.000 ou algo assim. Uma pergunta interessante seria eu e ele estivéssemos fazendo uma entrevista juntos seria, se tivéssemos como escolher, nós trocaríamos um com o outro? Ele deixaria o seu bracelete para ganhar meio milhão de dólares a mais ao terminar na terceira colocação no meu evento? Ou eu desistiria de meio milhão de dólares para ganhar o seu evento ao invés da minha terceira colocação? Esta não é uma pergunta fácil de responder. Ele pode ter um pouco de inveja do dinheiro que ganhei a mais e eu tenho inveja de seu bracelete. Mas não estou disposta a fazer nenhum sacrifício para ganhar. Ele vale muito para mim.

PokerWorks: Você sente que coloca muita pressão em si mesmo para ganhar mais um bracelete, ou se sente pressionado pela comunidade do poker para atingir tal feito?

Raymer:
Não é bem pressão, mas eu não tenho nenhum bom resultada há algum tempo. Eu não jogo tantos eventos quanto alguns jogadores. Alguns de meus colegas jogam até 200 torneios ao vivo por ano, mas eu não tenho todo esse tempo para jogar todos os eventos preliminares e os eventos principais. Demanda muito tempo jogar um torneio no Uruguai, Monte Carlo ou Nova Zelândia, diferente se eu jogasse apenas em Las Vegas ou Los Angeles. Eu não consigo ter esse volume em torneios ao vivo, e sendo assim, minha chance de outro título grande é bem menor do que a deles.

Não há uma pressão tão grande para eu conquistar outro bracelete, pelo menos não sinto isso, mas acho que já se passou muito tempo. No que diz respeito à World Series, eu jogo tantos eventos quanto qualquer outro jogador, então se um grande jogador deve supostamente ganhar um bracelete a cada cinco anos, é melhor eu ganhar um logo pois estou ficando para trás. Mesmo ganhar um a cada cinco anos é pedir demais. Eu jogo cerca de 25 eventos da WSOP a cada ano. Veja este torneio por exemplo - $10K Mixed Games. Muitos jogadores não entram por não saberem jogar os oito jogos, e ainda assim temos quase 200 jogadores na disputa, na maioria os melhores jogadores de poker do mundo. Então mesmo que todos os torneios fossem como esse, como eu poderia ganhar um de cada 120 com oponentes tão habilidosos? Em outros eventos, como o “Estímulo Especial”, você precisa bater mais de 6.000 oponentes para ganhar um bracelete.