Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Mesa Redonda – Conheça Darryll ‘DFish’ Fish

Compartilhe
Ele tem apenas 23 anos e já fez mais de $800.000 em torneios online. Depois de ganhar recentemente o torneio semanal de $1.050 do Full Tilt Poker, Darryll Fish se apresenta como uma nova força do poker online.

KL: Como você começou a jogar poker?

Darryll:
Bem, quando eu tinha 16 anos comecei a jogar Magic: The Gathering, e fui bem desde o início. Eu comecei a viajar e jogar em um nível bastante competitivo por cerca de um ano, ganhando dinheiro suficiente para pagar minhas viagens. Quando eu tinha 17 anos, um de meus amigos que tinha começado a jogar poker me fez assistir Rounders, e eu fiquei tão intrigado que eu sabia que tinha que aprender mais sobre o jogo. Eu comecei então a comprar todo livro de poker que eu via e estudar o jogo, e acabamos jogando poker de vez em quando enquanto jogávamos Magic. Nada de mais, apenas apostando centavos, mas era tão divertido que eu não pude parar. Eu me apaixonei pelo jogo e nunca mais parei.

KL: Foi um começo demorado ou você subiu os níveis rapidamente?

Darryll:
Bem, como eu disse, eu e meus amigos do Magic começamos jogando por trocados, mas conseguimos criar um bom grupo, e juntos começamos a jogar SnGs de $5, sempre subindo o buy-in. Nós também íamos a um lugar para jogar cash game Limit $1-$2 de Hold’em. Eu era o mais empolgado do grupo, e acabei depositando $50 no Party Poker. Em uns 3 meses eu tinha $12.000 na minha conta só jogando Limit Hold’em e me sentia um rei. Aí eu decidi tentar jogar 4 mesas na $15-$30 e perdi metade do meu bankroll em um dia. Aquilo serviu para abrir meus olhos e eu voltei a jogar $1-$2 No Limit, indo e voltando na $3/$6 e $5/$10 Limit. Depois de alguns anos eu comecei a me interessar por torneios e depois do meu segundo verão em Vegas (2008) eu decidi me mudar para lá e me devotei 100% para aprender Torneios de NLHE.

KL: Como você trabalha para melhorar o seu jogo?

Darryll:
Eu penso muito sobre poker, e sempre analiso mãos que eu joguei tentando descobrir o que poderia ter feito diferente. Eu frequentemente procuro os jogadores que acho melhores do que eu para assistir e vê o que eles estão fazendo em situações diferentes. Estou analisando mãos com amigos constantemente e estudando fóruns.

KL: Quanto de poker você conversa com seus amigos?

Darryll:
Provavelmente demais. Eu discuto mãos e diferentes conceitos diariamente.

KL: Com quem você fala?

Darryll:
Bem, eu moro com Matt Graham (MattG1983 no online), que me influencia muito no meu jogo de torneios, e falamos de poker quase que sem parar. Outra pessoa de quem eu tento aprender são Scott “SCTrojans” Freeman, Adam “Roothlus” Levy (que é um amigo de longa data e me ajudou demais), Russ “Rcrane” Crane entre outros, na maioria regulares no 2+2.

KL: Você passa muito tempo em fóruns? Eles te ajudam?

Darryll:
Eu recentemente (de alguns meses pra cá) comecei a ser mais ativo no 2+2, assim como no Pocketfives, embora eu prefira a discussão 1 a 1 com alguém que eu respeito. Eu sinto que os fóruns podem te ajudar desde que você aprenda a maneira com que os outros pensam sobre o poker em geral e situações específicas de torneio. Os fóruns me ajudaram bastante, mas nem de perto como as discussões que tenho com jogadores individualmente.

KL: Você ganhou recentemente o Monday $1.000 no Full Tilt Poker. Fale pra gente sobre esse torneio.

Darryll:
Eu tirei um peso das minhas costas, desde que eu ganhei o $1K no PokerStars em 2007 eu quis ganhar o $1K do Full Tilt Poker. Eu estava na pior fase da minha carreira e essa vitória me ajudou a reconquistar a confiança. No que diz respeito ao torneio em si, o início foi muito bom. No primeiro nível eu estava all-in com K-K contra um grande amigo, Geoff “Geoffras22” Rasmussen, que tinha A-A, e consegui acertar um Rei no turn para dobrar minhas fichas.

Eu fiquei então um bom tempo ganhando potes pequenos, até que a grande mão apareceu quando eu flopei um full house com 9-9 e dobrei contra um A-K. Depois dessa mão eu era o chip leader e comecei a oscilar um pouco. Eu perdi de J-J x Q-Q em um grande pote com três mesas, e só joguei outro grande pote quando estávamos em 14 jogadores. Eu voltei all-in em um jogador super agressivo com A-9 e ele deu call com A-Q. Por sorte acertei um 9 e cheguei à mesa final na 4ª colocação em fichas.

Quando estávamos em 3 jogadores eu ganhei uma corrida contra David “Bakes” Baker, eu com K-9 e ele 2-2, e depois dei muita sorte quando ganhei do seu T-T com o meu 5-5 em outro all-in pré-flop. Eu era o chip leader no heads-up e na primeira mão eu recebi T-T e meu oponente 8-8, então foi bem fácil.

KL: Como você comemorou?

Darryll:
Nada de mais. Claro que comemorei com meus amigos que moram comigo, mas foi só a comemoração de momento. Estava tarde e eu estava muito cansado.

KL: Quais são os seus objetivos?

Darryll:
Bem, espero ser um milionário quando tiver 30 anos, o que é um objetivo bem comum, mas ainda assim gosto desse. Eu também quero ser um vencedor constante em cash games high stakes ao vivo, pois acho que é ali que está o dinheiro. Fora isso, quero quem sabe abrir um negócio e viajar bastante, experimentar as experiências que a vida tem a oferecer e jogar poker apenas de vez em quando. Acho que ganhar um ou dois braceletes seria bem legal também.

KL: Qual você acha que é sua maior força no poker?

Darryll:
Eu sempre luto para melhorar, já que acho que o poker é um jogo onde você tem que evoluir e se adaptar às novas idéias e situações. Eu me acho muito bom em me adaptar a diferentes jogadores/situações e jogar de acordo com o que acontece na mesa ao invés das minhas cartas. Eu também quase não tenho emoções no poker, além da excitação de ganhar um torneio. Quase nunca deixo a falta de sorte afetar o meu jogo porque reconheço que o poker é longo prazo e coisas ruins acontecerão, não importa o que eu faça.

KL: E a sua maior fraqueza?

Darryll:
De vez em quando eu supervalorizo uma situação que é muito simples. Eu também perco a confiança de quando passo por uma má fase.

KL: O que você mais joga? Onde?

Darryll:
Embora eu seja um jogador de cash games de coração, eu atualmente acho que sou um jogador de torneios high stakes. Eu jogo quase sempre online, entre o PokerStars, Full Tilt e UltimateBet. Quando jogo cash ao vivo eu geralmente jogo no Venetian.

KL: O que faz você respeitar o jogo de outro jogador?

Darryll:
A sua habilidade de se ajustar a situações e às tendências dos outros jogadores. Eu também respeito jogadores que não deixam suas emoções interferirem, e que se mantêm no controle o tempo todo. E respeito como Shaun Deeb consegue jogar 30 mesas em um laptop de 17’’ sem usar mouse.

KL: E no mundo do poker, quem você mais respeita?

Darryll: 
 Phil IveyPatrik AntoniusDurrrAllen Cunningham, basicamente todos os jogadores que destroem os cash games high stakes de NLHE.

KL: E o que vem pela frente? O que você jogará online e ao vivo?

Darryll:
Estou viajando para New Orleans esta semana para terminar de jogar o FTOPS lá e jogar o $5K WSOP Circuit, depois volto pra casa pra me preparar pra WSOP.

KL: Quais são seus planos para a WSOP?

Darryll:
Eu vou jogar quase todos os eventos de No Limit Hold’em com os buy-ins menores, assim como alguns eventos de PLO e alguns outros jogos. Eu provavelmente jogarei cash games lá e claro, ganharei o Main Event!