Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Eventos de Poker

Rijkenberg Campeão Do EPT San Remo

Compartilhe

Foi a última parada do PokerStars.com European Poker Tour (EPT) antes da Grande Final em Monte Carlo, e ao longo dos anos, San Remo cresceu e se tornou um dos eventos mais populares do EPT. Conforme o poker cresce na Itália, e claro, Europa, San Remo se tornou o destino favorito de muitos jogadores. E neste ano mais um recorde foi quebrado, mostrando que na Itália é realmente muito forte.

Com jogadores como o profissional do Time PokerStars Luca Pagano  atraindo a atenção da maioria dos italianos para a parada de San Remo, o EPT viu quase 1.200 jogadores se registrando para o torneio com buy-in de €5.300. Os dois dias iniciais tornaram possível a realização do torneio para o cassino na Riviera Italiana, e o que se viu foi um evento fenomenal que liderará para esperada Grande Final em Monte Carlo em menos de uma semana.

O Dia 1ª viu um grande field de 578 jogadores, incluindo nomes como Chad Brown, Tom McEvoy, Jason Mercier, Annette Obrestad, Greg Raymer, Alex Kravchenko, Marcin Horecki, Ludovic Lacay, Dario Alioto, Casey Kastle, Soren Kongsgaard  e Mike McDonald. Quando a ação foi encerrada no primeiro dia, Dragan Galic era o líder com mais de 100.000 fichas.

O Dia 1B atraiu 600 jogadores, totalizando 1.178 jogadores no field. No segundo dia inicial o torneio contou com nomes como Peter Eastgate, Hevad Khan, Isabelle Mercier, Luca Pagano, Lee Nelson, Katja Thater, Patrik Antonius, Julian Thew, Michael Martin, Shirley Rosario, Markus Golser, Johnny Lodden, Evelyn Ng, Sebastian Ruthenberg, Marcel Luske e Bill Chen. No final, Ljubomir Josipovic era o chip leader com uma contagem na casa das 75.000 fichas.

Quando todos os jogadores se reuniram para o segundo dia oficial, eram 469 deles, menos da metade dos que iniciaram a disputa. Enquanto muitos jogadores como David Saab, Luske, Thater e Mercier deixavam a disputa, era o líder do Dia 1A Dragan Galic quem crescia e liderava o pelotão. Galic bem à frente dos outros jogadores, já que estava sentado sobre um stack na marca de 500.000 fichas. No final, eram 124 sobreviventes ao final do dia.

O Dia 3 começou com esses 124 jogadores que aguardavam o estouro da bolha da premiação. Arnaud Mattern foi um dos eliminados antes da bolha da premiação, assim como Bill Chen. Finalmente foi Joakim Hall quem moveu all-in depois de um flop com 2-6-7. Fabio Zappietro pagou com A-9 e o par de Reis de Hall estava ganhando. O turn foi um 5 e não mudou a situação, mas o A no river fez de Hall o 113º colocado e bolha da premiação.

Isso liderou para algumas eliminações-chave já na premiação, sendo o primeiro Alex Kravchenko, em 112º com um prêmio de €5,800. Tom McEvoy foi o 107º e João Barbosa  o 100º. Com o progredir do dia, Alexia Portal deixou a disputa na 57ª colocação, Michael Tureniec na 39ª, Josh Prager na 37ª e Dominik Palte na 33ª. O jogo então foi paralisado com Galic ainda na liderança, e bem à frente dos demais competidores.

O Dia 4 começou com a missão de atingir a mesa final, e não demorou muito para atingir esse objetivo. O field de 32 jogadores encolheu rapidamente, começando com a eliminação de Fabio Mazzarello, e o notável Benjamin Kang saindo na 29ª posição. Com a eliminação de Steven Silverman na 17ª colocação, os jogadores foram reorganizados em duas mesas. Conforme o objetivo se aproximava, foi Dragan Galic quem eliminou Gianni Giaroni para juntar os últimos nove jogadores em uma só mesa. Foi aí que o jogo ficou lento, demorando quase uma hora para a próxima eliminação.

Pierre Neuville estava começando a ficar bem short stack e moveu all-in com {K-Clubs}-{10-Spades}. Gustav Sundell anunciou re-raise para se isolar e abriu par de Damas. O bordo trouxe {J-Diamonds}-{2-Spades}-{A-Hearts}-{6-Spades}-{10-Diamonds}, e Neuville foi eliminado na nona colocação com um prêmio de €78,800.

A mesa final estava formada, com Galic ainda na liderança, conforme segue:

Seat 1: Kalle Niemi 641,000
Seat 2: William Reynolds 2,531,000
Seat 3: Alex Fitzgerald 721,000
Seat 4: Danilo D’Ettoris 686,000
Seat 5: Gustav Sundell 2,625,000
Seat 6: Constant Rijkenberg 932,000
Seat 7: Dragan Galic 3,098,000
Seat 8: Ovidiu Balaj 625,000

A ação retornou no dia 23 de Abril com os blinds em 20.000/40.000 com 4.000 de ante no Nível 26. Embora parecesse começar de maneira cautelosa, Danilo D’Ettoris estava pronto para a ação. Após um raise inicial, Constant Rijkenberg anunciou all-in pré-flop com par de quatros e D’Ettoris deu call com {A-Hearts}-{Q-Diamonds}. O bordo trouxe J-7-3-5-3 e D’Ettoris foi o primeiro eliminado do dia, com um prêmio de €114,000 pela oitava colocação.

Aí aconteceram dois Double-ups, o primeiro de Ovi Balaj contra Rijkenberg. Algumas mãos depois, Rijkenberg dobrou contra William Reynolds e Kalle Niemi contra Rijkenberg. Finalmente, Reynolds dobrou contra Alex Fitzgerald, o deixando com apenas 140K em fichas.

Fitzgerald então moveu all-in, mas foi pago por Balaj e Dragan Galic. Depois do flop com 3-2-10, Galic apostou e Balaj deu fold. Galic mostrou J-10 e top pair, e Fitzgerald abriu K-9 e apenas king high. A Q no turn e o A no river eliminaram Fitzgerald na sétima colocação com €171,000.

Apenas três mãos depois, Balaj tinha 640K e moveu all-in com par de noves. Reynolds tinha um par de Seis e anunciou all-in para se isolar, o que funcionou. Outro sucesso para Reynolds, já que o flop trouxe 6-2-3. O A apareceu no turn e o 4 no river, finalizando o torneio para Balaj na sexta colocação, que lhe rendeu €229,000.

E foi Galic quem surpreendeu a todos sem encontrar seu jogo na mesa final. Após manter a liderança desde o primeiro dia, o croata teve um dia final bem difícil. Galic finalmente moveu all-in com par de noves, e Rijkenberg deu o call com A-Q. O bordo não poderia ser melhor para o último deles com 10-K-J para um straight. O 3 no turn decidiu a mão, já que o 10 no river já não poderia salvar Dragan Galic, que levou para casa €314,000 pela quinta colocação.

Aí o ritmo diminuiu drasticamente. Com a exceção de alguns double-ups, nenhuma eliminação aconteceu nas próximas 100 mãos. Gustav Sundell dobrou duas vezes contra Reynolds e Niemi também dobrou duas vezes, uma contra Sundell e outra contra Rijkenberg.

Foi depois do break para o jantar que a ação voltou a toda. Reynolds tinha dobrado pouco antes da pausa contra Niemi, e tentou novamente contra Rijkenberg. Reynolds moveu all-in com {K-Diamonds}-{J-Diamonds}, e Rijkenberg deu o call com {A-Hearts}-{7-Diamonds}. O bordo trouxe {9-Clubs}-{A-Spades}-{5-Spades}-{9-Diamonds}-{6-Spades} e Williams Reynolds foi forçado a aceitar a quarta colocação e o prêmio de €377,000.

Três mãos depois, Niemi aumentou pré-flop para ver Sundell responder com um all-in. Niemi deu call com {A-Diamonds}-{J-Clubs} e Sundell mostrou {A-Hearts}-{6-Hearts}. O dealer abriu 5-8-K-3-2 e Gustav Sundell foi eliminado na terceira colocação com um prêmio de €480,000 em dinheiro.

O Heads-up começou com Rijkenberg na liderança sobre Niemi, e foram necessárias apenas cinco mãos para decidir o título.

Rijkenberg aumentou inicialmente e Niemi anunciou re-raise. Rijkenberg deu call e eles viram o flop com {3-Spades}-{5-Spades}-{10-Hearts}. Niemi apostou um milhão de fichas e Rijkenberg deu call. Depois do {5-Hearts} no turn, Niemi moveu all-in de 2.765 milhões e Rijkenberg deu call com par de Ases. Niemi tinha {A-Diamonds}-{10-Diamonds}. O {4-Hearts} apareceu no river e Kalle Niemi terminou o torneio na segunda colocação €862,000.

Constant Rijkenberg da Holanda ganhou o EPT San Remo, e com o título vieram um troféu, e incríveis €1,508,000 pelo primeiro lugar.

(Agradecimentos ao Blog do PokerStars e ao PokerNews pelas informações detalhadas sobre o torneio.)