Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Mesa Redonda – Conversando Com Adam ‘Roothlus’ Levy

Compartilhe
Seus ganhos em torneios excedem os $3.000.000 e crescem todos os meses. Adam Levy nos fala da sua carreira no poker durante os últimos meses.

KL: Da última vez que nos falamos você tinha acabado de chegar muito bem no Main Event da WSOP. Pouco depois você fez a sua primeira mesa final em um evento do WPT, no Festa Al Lago do Bellagio. Fale um pouco sobre este evento.

Adam:
Foi um field muito difícil e meu Dia 1 não foi dos melhores. Começamos com 45.000 fichas e no final do dia eu tinha apenas 20.000 fichas, bem abaixo da média. No Dia 2 eu disparei para 200.000 e fiquei entre os 10 primeiros. Eu joguei bem o dia inteiro e a única vez que coloquei meu torneio em risco eu tinha A-k contra o A-k do meu oponente. Eu consegui acumular fichas durante o dia.

Após isso eu cheguei a 420.000 no final do Dia 3 depois de um dia parecido ao anterior. Os dias 4 e 5 foram realmente uma maratona. Após o quarto nível do Dia eu nunca tive mais do que 25 big blinds até o resto do torneio. No geral, o fato de fazer minha primeira mesa final em um evento do WPT e terminar na quinta colocação foi uma grande realização para mim. A estrutura era boa em relação aos stacks. A mesa final televisionada foi muito legal e espero ganhar da próxima vez.

KL: Você ainda gosta de comemorar com seus amigos quando ganha um grande prêmio, mesmo que não seja uma vitória? Se sim, como você comemora?

Adam:
Sim. Eu sinto que porque trabalho duro para conseguir estes resultados, eu mereço tirar uma folga quando eles aparecem para desfrutar os frutos do meu trabalho. Recentemente, quando eu cheguei em segundo no FTOPS $5K, eu levei vários amigos para um bom restaurante e depois fomos para um bar. Sinto que é meu dever deixar outros amigos aproveitarem a minha sorte.

KL: Você teve belos resultados recentemente, um deles o FTOPS  que você mencionou.

Adam:
Eu joguei bem para chegar na segunda colocação neste evento. É provavelmente um dos torneios de mais prestígio no poker online, assim como um dos mais difíceis, e para ter tanto sucesso neste torneio eu tive muita sorte. Era um evento de dois dias com uma estrutura fenomenal, e com cerca de 100 jogadores ainda no field, aqueles eram os melhores dos melhores. Eu estava abaixo da média e terminei o primeiro dia com 20.000 nos blinds 600/1200. Eu era o 43º de 50 no início do dia 2 e tinha muito trabalho pela frente.

O Dia 2 começou bem, e com 30 jogadores no torneio eu estava no meio do pelotão. Após algumas mãos cruciais que seguraram eu era o terceiro de nove na mesa final. Depois que dois dos melhores jogadores da mesa final foram eliminados na nona e oitava colocações, eu estava em uma boa posição para ganhar o torneio. Após mais uma segurada crucial e um suckout, eu estava com 50% das fichas em jogo quando estávamos em 4 jogadores. Eu então coloquei o segundo colocado em fichas em all-in com K-Qo e ele deu call com par de Dez, e fiquei na segunda colocação em fichas depois que perdi esta mão. Se tivesse ganhado esta mão eu com certeza venceria o torneio, mas mesmo depois de perder este flip eu pude chegar na segunda colocação. Eu não posso reclamar de nada.

KL: O que você acha das estruturas dos torneios ao vivo comparada aos torneios online? O que é diferente?

Adam:
Eu acho que um torneio com buy-in médio na internet tem uma estrutura pior do que as dos grandes torneios ao vivo, mas conforme você sobe o buy-in no poker online, as estruturas ficam melhores, a ponto de superarem as estruturas de torneios ao vivo. A estrutura do WCOOP do PokerStars é incrível e provavelmente melhor do que algumas estruturas do WPT. Nos torneios normais da internet, acho que os torneios do UltimateBet são as melhores comparados aos outros sites. O UltimateBet dá a possibilidade de jogo nos primeiros níveis de blind e os estágios do meio pra frente não progridem tão rápido, o que PE ótimo.

KL: Você finalmente se mudou para a Costa Leste, o que pesou nessa decisão?

Adam:
Eu não gosto muito de viajar de avião e a maioria dos torneios acontecem na Costa Leste aqui nos Estados Unidos, portanto me pareceu uma decisão sábia dar um fim a estas viagens. Também, o calendário dos torneios online se encaixam melhor na Costa Leste, e isso também pesou. Eu posso começar a jogar um torneio as 18:00 e ganhá-lo as 00:00, e ainda aproveitar a noite.

KL: Quais são seus planos?

Adam:
Eu tenho um calendário repleto pela frente. Eu jogarei alguns eventos preliminares do Wynn, o Main Event do Bay 101, o WPT Championship, o EPT Championship em Monte Carlo e finalmente a WSOP. Extenuante não?

KL: Dois anos atrás você pensava em sumir durante o verão e não jogar a WSOP. No ano passado você chegou aos prêmios em seis eventos, muitos deles chegando bem longe. Quais são seus planos para este ano?

Adam:
Eu jogarei toda a Série este ano. Espero ter mais ITMs do que no ano passado e mais mesas finais, mas ficarei feliz se fizer mais mesas finais com menos ITMs. Na verdade, não me importo de ter apenas um prêmio neste ano, desde que seja um bracelete, Eu jogarei a maioria dos eventos e espero ter mais sucesso este ano.