Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Mesa Redonda – Joe Sebok

Compartilhe
Conversei recentemente com Joe Sebok no Bicycle Casino, para o Main Event $10.000 Legends of Poker . No ano passado ele chegou na sétima colocação, sendo o bolha da mesa final da TV, com um prêmio de mais de $100.000. Este ano Sebok foi eliminado no segundo nível, deixando o torneio logo no início do dia 1.

KL: Você está aqui no Bike...

Joe:
Estava no Bike. Não estou mais...

KL: Mas a boa notícia é que você não viajou o país inteiro para esse torneio, e você não veio apenas para jogar poker. Você tem outros deveres enquanto joga os torneios do Tour.

Joe:
Sim, é isso mesmo. Eu sempre tenho alguma coisa para fazer. Eu preciso estar nos locais dos torneios, não importa o que aconteça. Outros jogadores podem ir embora se são eliminados e eu tenho que permanecer aqui independente disso. É ruim quando você é uma pessoa tão competitiva. Com a empresa e o programa de rádio, eu fico contente quando posso jogar poker por um tempinho. E é realmente frustrante quando sou eliminado, mas não há nada que se possa fazer. Se você não comete erros, você não comete erros. Se você recebe muitas mãos fortes e todas são vencidas você será eliminado rapidamente. É assim que as coisas acontecem algumas vezes.

KL: Aconteceu hoje?

Joe:
Eu recebi muitas grandes mãos, tive Ases, Reis, Damas duas vezes e flopei dois pares, mas acabei perdendo. Quando acontece isso, você não consegue se mexer no torneio. Não era meu dia.

KL: Você perdeu com todas estas mãos?

Joe:
Sim! Recebi várias mãos. Tive 4 grandes pares e acertei dois pares em um flop e a única coisa que meu oponente poderia ter para ganhar era um set, onde 80 por cento dos jogadores naquele salão vão jogar seus pares maiores até o final com um bordo daqueles. Eu fui nessa porcentagem. Claro que ele poderia ter um set, isso estava na minha cabeça, mas eu não vou dar fold em um flop onde eu acredito que 80% dos jogadores no salão jogariam um par maior da mesma maneira, e realmente achei que era essa sua mão. Além disso, eu já tinha muitas fichas no pote e não poderia mais abandonar. Como eu disse, se você perde com suas grandes mãos, não dá. É assim que acontece.

KL: Então você passa por dias onde você não consegue vencer uma mão sequer?

Joe:
Como hoje! Claro que geralmente não é tão rápido, não posso esconder isso. Mas é isso... that’s poker. Esse é um clichê tão estúpido, mas é a verdade.

KL: Quando você perde potes com suas grandes mãos como Ases ou Reis você acaba ficando tiltado e tentando recuperar suas fichas?

Joe:
Antigamente com certeza, muito mais do que hoje em dia. Hoje eu nem trato mais isso como um problema. É claro que você pensa “não acredito que perdi com Ases, não acredito que perdi com isso ou aquilo”. Por sorte eu recebi tantas mãos boas que não pude me preocupar com o tilt. Eu só joguei grandes mãos e nenhuma delas segurou a vitória.

KL: Como você está lidando com a questão de tocar sua empresa e jogar poker?

Joe:
Após minha experiência na WSOP deste ano, sem fazer nada, só tentando tocar a empresa, fazer os programas de rádio e jogar, eu acho que vou parar. Por exemplo, eu não acho que eu vou para a WSOPE somente porque não preciso ir. É uma grande viagem e muito dinheiro. A diferença é que agora quando não vou a um torneio eu sempre tenho o que fazer por aqui. Antes, era como oh, perdi um torneio de poker e a chance de ganhar dinheiro. Não penso mais assim. Agora minha principal fonte de renda deverá ser o PokerRoad. Eu não sinto mais como se estivesse perdendo quando decido não ir a um torneio de poker.