Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Mundo do Poker

Investigação da Tokwiro Sobre o UltimateBet Está Completa

Compartilhe
Está ficando complicado, sem mencionar a lentidão.

O escândalo de trapaça no UltimateBet chegou ao conhecimento do público em Março de 2008, embora rumores sobre as impropriedades circulassem nos fóruns de poker há muito mais tempo. Após uma investigação de muitos meses por uma empresa de auditoria terceirizada chamada Gaming Associates, um relatório preliminar foi liberado.

No que parecia uma conclusão, o UltimateBet reconheceu que a maioria das contas usadas por “super-usuários” tinham sido descobertas. Mas aí veio a notícia que uma das pessoas envolvidas era ninguém mais ninguém menos do que o antigo dono do UltimateBet, e campeão do Main Event na WSOP 1994, Russ Hamilton. Não muito tempo depois destas alegações de envolvimento de Hamilton, mais uma empresa se envolveu, a Kahnawake Gaming Commission, seguido pelo pronunciamento da KGC sobre uma investigação terceirizada para realizar uma auditoria na Tokwiro Enterprises, a empresa mãe das salas UltimateBet e Absolute Poker.

E logo que se preparava para mais uma investigação, a Tokwiro Enterprises publicou um pronunciamento no site do UltimateBet, sobre as sua própria investigação interna sobre o escândalo no UltimateBet. Não era do conhecimento da maioria que a Tokwiro estava conduzindo sua própria investigação, e embora estas descobertas ainda seja assunto para a investigação realizada pela Gaming Associates e pela Kahnawake Gaming Commission, a empresa escolheu publicar seu relatório neste meio tempo.

A maioria das informações no pronunciamento da Tokwiro feito no dia 25 de Julho foi o que já havia sido publicado, que durante a administração dos antigos donos, contas selecionadas foram ajustadas para poderem ver as cartas dos outros oponentes e para trapacear devido a essa “falha” no software. Novas informações incluídas no pronunciamento revelam que eram 19 contas usadas e 88 usuários envolvidos neste complicado esquema. Além disso, a nova administração ainda verifica os jogadores afetados pelas trapaças, e nenhum processo para reembolso das vítimas está em andamento ainda, devido a natureza complexa dos fatos.

O pronunciamento, na íntegra como publicado pelo chefe do escritório de operações da Tokwiro Paul Leggett, segue abaixo:

MONTREAL, CANADA - (25 de Julho de 2008) - Tokwiro Enterprises ENRG ("Tokwiro"), proprietária do UltimateBet.com, uma das dez maiores salas de poker atualmente anuncia a conclusão das investigações sobre as alegações de jogo desleal no site do UB.

A Tokwiro compilou evidências forenses completas, incluindo o endereço IP, mecanismos, histórico de transferências e retiradas, incluindo as contas nomeadas nas publicações sobre as investigações em 29 de Maio de 2008 e 8 de Julho de 2008. Os mesmos envolvidos previamente identificados controlavam todos os usuários, e não há novos envolvidos, apenas novos nomes de usuários. Os nomes de usuários foram mudados muitas vezes ao longo do tempo, em um aparente esquema para evitar que fossem detectados. A lista completa dos usuários envolvidos no esquema de trapaça foi entregue a KGC, e a empresa não espera descobrir nenhum nome de usuário adicional.

Paul Leggett, Chefe do Escritório de Operações da Tokwiro disse: “Não confundam: nosso time de administradores não contava com essas trapaças acontecendo no nosso site devido a um software ilícito implantado no UB antes da nossa compra. A Tokwiro está agressivamente perseguindo as maneiras legais para proteger e compensar nossos jogadores e nosso negócio. Tenha certeza que nós iremos liberar mais informações à comunidade do poker e para o público em geral enquanto asseguramos nossos direitos e de nossos jogadores”.

“A respeito de reembolsar os jogadores afetados, continuamos analisando para determinar as quantidades a serem devolvidas. Seguiremos com uma nova rodada de reembolsos nas próximas semanas. Agradecemos a comunidade do poker por suas valiosas contribuições a esta investigação e asseguro que nos mantemos comprometidos para uma investigação completa de qualquer suspeita de fraude no nosso site”, disse o Sr. Leggett.

A investigação revelou que os trapaceiros “logavam” no software, usando uma conta que conseguia ver as cartas fechadas dos outros jogadores. Isso devido a atividades ilícitas no software do UltimateBet realizadas antes de Outubro de 2006, antes da aquisição do UltimateBet pela Tokwiro.

A conta usada para ver as cartas dos outros jogadores não era usada para jogar. Eles a usavam para obter informações sobre as cartas dos jogadores enquanto jogavam em outra conta, que eram as verdadeiras beneficiadas das trapaças. O dinheiro ganho pelas contas que recebiam informações sobre as cartas dos outros jogadores eram retirados do site por um complexo esquema de transferências e retiradas. Isso contribuiu para a complexidade dos esforços da Tokwiro para descobrir a verdade.

O Sr. Leggett conclui: “Temos que enfatizar que a Tokwiro e o time inteiro de administradores não tinham conhecimento do software ilícito até que fosse revelado pela nossa investigação; e ninguém associado à Tokwiro esteve envolvido com o esquema de trapaça em nenhum momento”.