Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Pessoas no Poker

Mesa Redonda – Barry Greenstein Acumula Mais Umas “Verdinhas”

Compartilhe
Barry Greenstein é um dos mais freqüentes jogadores nos altos cash games de Las Vegas e Los Angeles. No entanto, durante a WSOP 2008, Barry decidiu fazer uma pequena pausa nos cash games para se concentrar no seu jogo de torneios. Esta decisão valeu a pena, pois ele adicionou um bracelete aos outros dois em sua coleção. No momento, ele tem mais de $6.000.000 em prêmios de torneios.

KL: Você foi bem sucedido na WSOP – você ganhou um bracelete.

Barry:
Sim, isso foi uma boa. Eu esperava ir melhor ainda. Na verdade, eu recebi boas cartas nos eventos em que fui bem. Se eu tivesse jogado melhor em alguns momentos eu teria ganhado mais de um bracelete e teria tido uma WSOP muito melhor.

KL: É sempre assim, você vai muito bem e ainda procura e pensa que poderia ter feito melhor?

Barry:
è assim mesmo. Se você não joga tão bem quanto gostaria e mesmo assim ganha, todos seus sentidos ficam abalados. No torneio de Razz eu não tenho uma mão sequer que eu esteja pensando que poderia ter jogado melhor porque acabei ganhando o torneio. Certamente no evento de 2-7  e no HORSE, onde eu terminei em terceiro e sexto, estou definitivamente refletindo sobre algumas em minha mente, não para aprender algo, não a esse ponto, é só a frustração de não ter feito algo diferente.

KL: Por quanto tempo estas mãos permanecem com você?

Barry:
Algumas vezes para sempre. Eu posso estar na mesma situação alguns anos depois e não tomar a mesma má decisão que tomei desta vez. Existem mãos que permanecem comigo por muito tempo. O Main Event é uma coisa tão emotiva que eu consigo me lembrar das mãos... Eu provavelmente me lembro de todas as mãos que me aborreceram num certo nível do Main Event no passado e que eu gostaria de ter feito diferente. Tenho certeza que eu lembro muitas mãos que me eliminaram do Main Event no passado.

KL: Você gosta de fazer apostas sobre os braceletes; isto faz alguma diferença na pressão que você enfrenta ou no modo como joga?

Barry:
Não tem nada a ver com motivação, posso dizer. Tem a ver, por exemplo, que este ano foi o primeiro ano em que me concentrei mais nos outros torneios do que no Main Event. As pessoas verão meus resultados, onde fiz algumas mesas finais e cheguei em segundo na corrida de jogador do ano. O que eles não percebem é que pela primeira vez eu joguei torneios onde eu estava descansado. Eu entrei nos cash games acho que 6 ou 7 vezes, quando normalmente eu teria jogado os cash games durante toda noite e chegaria aos torneios sem dormir. Eu sou melhor que a média dos jogadores em torneios, mas se tivesse jogado sem dormir, não sei se teria alguns resultados decentes.

KL: Você acha que estes cash games repletos de profissionais o ajudam nos torneios?

Barry:
Eles estão cheio de profissionais, mas nem todos jogam todos os jogos como eu. O No Limit 2-7 é o melhor evento para mim. É um field pequeno e eu tenho muita experiência neste jogo. Embora você veja muitos bons jogadores, três quartos deles não jogam este jogo. Não é um jogo que você vê por todo lado, nos cassinos ou outro lugar. Ele é jogado cada vez menos, somente nos jogos grandes com pessoas como Doyle. Isso me dá uma tremenda vantagem sobre o field e este foi um evento realmente muito fácil para mim. Foi muito decepcionante chegar em terceiro. Das 10 vezes que joguei este evento, 7 ou 8 vezes estive entre os 10 finalistas. Este foi sempre um bom evento para mim.

O HORSE é outro bom evento, não há muitas pessoas no mundo boas em todos os jogos stud, pois o foco está no No Limit Hold’em, e o Limit Hold’em e talvez o Pot Limit Omaha sejam muito jogados hoje em dia. Os jogos stud são uma forma antiga de poker e eu sou uma pessoa antiga então tenho jogado muito estes jogos. Eu joguei no Larry Flint, então me tornei um jogador muito bom de Stud High, o que era o meu pior jogo no HORSE. Eu jogo mixed games o tempo todo, então estou familiarizado com todos os jogos. Eu vou bem nestes jogos, Razz é um exemplo, pois ganhei o bracelete. Eu não sinto que seja necessário jogar tão bem o tempo todo, e tive uma série de boas cartas – o que é importante em jogos e torneios limit – e os outros jogadores não conhecem os fundamentos dos jogos tão bem quanto eu.

KL: Qual o seu jogo favorito para jogar e em qual você acha que é melhor? São os mesmos?

Barry:
Eu não tenho necessariamente um jogo favorito, se você ganha e se dá bem esse vira seu jogo favorito. Razz foi meu favorito este ano porque eu ganhei. Como disse antes, não há dúvidas que o evento de 2-7 No Limit é o evento onde eu tenho mais chance de ganhar um bracelete. Eu até colocaria uma porcentagem sobre isso... Acho que eu tenho 5% de chance de ganhar um bracelete neste evento se o field estiver entre 50 e 90 jogadores. Eu tenho uma vantagem tão grande assim. Para ganhar um bracelete este é o meu evento favorito. Sinto os outros eventos muito equilibrados. Quando eu era jovem o No Limit Hold’em era provavelmente meu melhor jogo, mas contra um field de bons jogadores de No Limit Hold’em minha vantagem não é das maiores porque este é o jogo que a maioria das pessoas coloca como sendo seu melhor jogo.

KL: Quando você está jogando no PokerStars você joga torneios ou prefere os grandes cash games?

Barry:
Na última semana da WSPO eu sentei à frente do computador pela primeira vez e vi que eles estavam jogando $200-$400 triple draw então eu joguei e foi divertido. Os cash games que jogo frequentemente no Stars é o $100-$200 stud 8 or better e também o $200-$400 HORSE. A razão para eu jogar estes, honestamente, é que eu jogo para ganhar dinheiro e geralmente me dou bem contra os jogadores da internet nos jogos stud porque muitos deles não têm tanta experiência como eu tenho. Por outro lado os jogadores novos já jogaram mais mãos de No Limit hold’em do que eu na minha vida inteira, pois eles ficam muito tempo na internet.