Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Notícias | Mundo do Poker

Homem Perde Para Máquina na Segunda Competição de Poker Em Vegas

Compartilhe
O segundo Campeonato de Poker Homem vs. Máquina aconteceu na Gaming Life Expo 2008 em Las Vegas. Após quatro rodadas de jogo, o programa de inteligência artificial Polaris ganhou dos profissionais de poker e se sagrou campeão.

Polaris enfrentou Nick Grudzien, fundador do Stox Poker, e muitos outros jogadores que são membros ou contribuintes do site. Cada rodada consistiu em 500 mãos onde Polaris jogou contra dois humanos que usavam suas médias de ponto para criar o placar para os humanos. No final, as quatro rodadas de jogo resultaram na vitória de Polaris em duas delas, um empate e uma derrota.

Michael Bowling, que encabeça o Grupo de Pesquisas de Poker para Computador na Universidade de Alberta, e que desenvolveu e continua a aprimorar o Polaris, disse que o Polaris pôde trocar suas estratégias durante as rodadas para impedir que os jogadores detectassem suas fraquezas. Além disso, o Polaris conseguiu identificar as estratégias e o tipo de jogo dos humanos usando e selecionando um contador de estratégias.

O primeiro embate Homem vs. Máquina aconteceu em 2007 com Polaris contra dois conhecidos profissionais de Poker – Phil Laak e Ali Eslami. O desafio foi vencido por Laak/Eslami com duas vitórias, uma derrota e um empate, mas os humanos notaram que o jogo que eles experimentaram durante o embate contra Polaris foi incrivelmente desafiador. Como os programadores do Polaris continuam melhorando o programa de inteligência artificial, eles estavam confiantes que ganhariam o segundo campeonato, o que eles fizeram em Vegas.

Os criadores e desenvolvedores e do Polaris estavam muito satisfeitos com a vitória. Bowling disse que muitas revanches e vitórias precisam acontecer para que as pessoas se convençam que a máquina pode ser melhor que o ser humano em um jogo de poker.

O Grupo de Pesquisas de Poker para Computador na Universidade de Alberta também tem planos para melhorar o Polaris habilitá-lo para jogar os jogos mais complicados de poker, e não só o heads-up de Texas Hold’em. Os envolvidos com o programa também têm a intenção de usar as complexidades do Polaris para a aplicação em diferentes seguimentos.

Os próximos encontros entre homem e máquina ainda precisam ser marcados, e de acordo com os programadores da inteligência artificial, o mundo do poker ainda não viu nada sobre o Polaris.