Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Estratégia | Estratégia para iniciantes

Quando e Quando Não Blefar

Imprimir
Compartilhe

Todo mundo gosta de um bom blefe. É o que torna o poker excitante. A chance de ganhar alguma coisa com nada... A chance de intimidar alguém... Faze-los desistir com a melhor mão. Se o poker fosse a melhor mão vencendo toda vez, o jogo iria perder muito de seu charme. A televisão faz o blefe parecer legal e você não pode ir a uma casa de poker, cassino, sala de poker on-line ou site sem ver blefe atrás de blefe... Mas o problema é que a maior parte das pessoas não sabe como fazê-lo. Eles blefam, só por blefar.

Para se passar um blefe bem sucedido, dois elementos essenciais devem ser observados. Número um: Será que o seu adversário vai dar fold? Número dois: A sua aposta faz sentido para a ação que se desenvolveu até agora? Se o seu adversário não irá desistir, você não pode blefar... É tão simples quanto isso. Se sim, você precisa decidir se a história da mão o ajudará. Demasiadas vezes as pessoas blefam sem colocar as peças em conjunto e criar uma história que faz sentido para as apostas e as cartas que foram distribuídas.

Veja um exemplo de um blefe mal jogado:

O jogador A é o blefador e tem J-10 de ouros. O flop vem 9-6-2 com dois ouros. O Jogador B apostas e o Jogador A paga. O turn é um 5 preto. Jogador B aposta e o Jogador A paga. O river é um 2 preto. Jogador B da check e o jogador A decide apostar para tentar levar o pote.

O problema com esta aposta é que não faz sentido. Em um bordo cheio de draws, o jogador A deveria ter aumentado se ele tivesse uma mão forte, tanto no flop quanto no turn, e ele não o fez. Suas ações levaram ao tipo de jogo "Estou em um draw" e a aposta no river não acrescenta nada. Se você é o jogador B um call aqui, com muitas mãos, incluindo Ás alto e qualquer par, faz sentido.

Um exemplo de um blefe bem jogado:

O jogador A é o blefador e tem J-10 de naipes diferentes. O flop vem 9-8-5 com dois ouros. O Jogador B aposta, e o jogador A paga. O turn é um 6 de ouros. Jogador B da check e o jogador A aposta. Jogador B paga. O river é um 2. Jogador B da check e o jogador A aposta novamente.

Aqui a ação fez sentido e o bordo apresenta uma ameaça suficiente, para o adversário fazer um "two barrel" (apostar duas vezes ...no turn e no river). A única forma do Jogador B pagar essa aposta no river, é com no mínimo, um straight. O jogador A reconheceu que o turn foi uma carta assustadora para o jogador B, quando ele deu check, e apostou. Quando foi pago, o jogador A não deixou que isso o tirasse do pote e apostou no river, percebendo que o jogador B estava provavelmente esperando por um par no bordo, ou por uma quarta carta de ouros, e uma vez que não apareceu, é uma boa situação para blefar novamente.

Não há problemas em querer ser igual a todos os outros. Todo mundo gosta de um blefe. Mas se você não planejar seus blefes corretamente, você só vai acabar sendo igual aos outros que quebraram tentando. E isso não é legal.