Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Estratégia | Estratégia para iniciantes

Poker Plus – Por que Você Joga Poker?

Imprimir
Compartilhe
Se você joga poker, é quase certo que alguém já o fez esta pergunta. E aposto que esta pessoa que perguntou não é um jogador de poker.

Graças ao grande “boom” do poker na televisão, a população de não jogadores, em sua maioria, mudou sua opinião sobre jogadores de poker. Os jogadores de poker se livraram dos desagradáveis estereótipos e hoje se apresentam como qualquer outro competidor em qualquer outro esporte. No entanto, isto geralmente se aplica a jogadores de torneios de poker, já que o grande público está familiarizado com este cenário, novamente graças aos grandes torneios de poker televisionados.

Mas e se você for conhecido pelos seus familiares e amigos como um jogador de poker mas você não joga torneios? Pode ser fácil para eles ver porque uma pessoa joga em um torneio e tenta ganhar um grande prêmio. Fazê-los entender porque você joga Stud 1/2 no PokerStars toda noite pode não ser tão fácil.

Por que Jogamos Poker?

Você já se fez esta pergunta? Se não, deveria. Reconhecer a razão básica do porque você joga poker pode melhorar seu jogo e transformar suas derrotas e perdas em vitórias e ganhos. Uma vez que você entendeu porque você joga, você deve compreender qual seu nível de jogo. Saber o tipo de jogador que você é pode direcioná-lo para saber quais jogos e limites jogar. Se você joga para relaxar e se divertir com $100 por mês que você separa para sua diversão no poker, você claramente não deve jogar Hold’em 2/4...

Porque jogamos poker é uma pergunta simples com uma grande variedade de respostas complexas. As respostas são individuais, embora muitos jogadores compartilhem ao menos uma das muitas razoes. Por um lado temos o problema com as apostas, o lado da adrenalina que quer somente apostar. No outro extremo temos o profissional de poker, que fez do poker sua carreira e joga pelo dinheiro. Enquanto os dois grupos têm muitos membros, muitos de nós mantemos uma posição em algum lugar entre estes dois.

Muitos dos jogadores de poker cresceram em uma casa onde os jogos de cartas eram regulares. Não importa se era tranca, buraco ou poker, muitos de nós fomos expostos a algum jogo de cartas em algum estágio da vida. Se um estudo acadêmico formal fosse feito neste sentido, eu apostaria que uma grande porcentagem dos jogadores atuais cresceu em uma casa onde jogos com cartas aconteciam.

Na minha casa, o jogo era o poker. Meu pai cobria a mesa da cozinha com o velho cobertor e arrumava as fichas de plástico e o baralho. Minha mãe preparava os salgadinhos e colocava as cervejas para gelar. Assim que os outros dois casais chegavam, o jogo começava e ia até altas horas. Os jogos eram escolhidos na hora, e passavam por muitas variantes. E foi nestas sextas-feiras que meu caso de amor com o poker começou, quando sentava no colo do meu pai e apostava, pagava ou aumentava quando ele mandava.

Muito tempo depois, me achei procurando um trabalho e acabei trabalhando como dealer em dois clubes diferentes, seis noites por semana. A visão da cadeira de dealer me ensinou o jogo e não levou muito tempo antes de eu passar a maioria do meu tempo jogando ou trabalhando com o poker. Como era solteira, não havia razão para estar em casa e o poker era muito divertido.

No início da minha vida no poker eu nunca me perguntei por que eu jogava, mas desde então eu acho que descobri o porquê. Para mim, é de longe pela competição e desafio pessoal. Por não ter sido nunca uma pessoa muito atlética, o poker era facilmente algo onde eu poderia competir. O fato de que eu poderia competir contra um homem ou mulher tornou o desafio ainda melhor.

Aí entrou o dinheiro, que acabei descobrindo que eu adoro ganhar. Ganhar me deu uma sensação de satisfação, como se eu tivesse corrido e ganhado uma maratona! Ganhar também me possibilitou comprar aquele novo som, TV e outras coisas que eu quisesse.

Outra coisa que o poker me propiciou foi a socialização. O poker me deu um ambiente confortável, seguro, onde eu poderia passar o tempo com amigos e me divertir.

Mais tarde na minha vida eu mudei para lugares onde o poker não estava disponível, até que a grande coisa acontecesse – o poker online! Eu ainda jogo pelas mesmas razões, mas agora eu não preciso esperar por um torneio começar, me vestir ou me dirigir a algum lugar com a esperança de que haja o jogo. Tudo que preciso fazer é me logar e começar a jogar, a qualquer hora do dia ou da noite. Essa oportunidade para o jogador de poker é sensacional!

Os locais e jogos podem ter mudado, mas as razões básicas pelas quais eu jogo poker continuam as mesmas – Eu amo o jogo.

Nos vemos por aí!!