Cookies on the PokerWorks Website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the PokerWorks website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.

Continue using cookies

Estratégia | Estratégia Avançada

Dicas de Limit Holdem: check ou call

Imprimir
Compartilhe
A maioria dos autores de poker no mundo de hoje recomenda uma abordagem tight-agressive ao jogo. "Tight-agressive" significa duas coisas: Primeiro: você é seletivo sobre as mãos que você joga (em outras palavras, jogo "tight", seguro). Em segundo lugar, quando você jogar uma mão - seja agressivo. No poker, agressividade se manifesta em apostas e raises, não só quando você realmente detém uma mão forte, mas também quando você talvez não tenha a melhor mão no momento. Por ser agressivo, você força seus adversários a continuarem tomando difíceis decisões. Quanto mais eles têm que fazer, o mais provável que eles cometerão erros.
O jogo Tight-agressive baseia-se na premissa de que uma vez que você joga poucas mãos, a maioria dos oponentes atentos irá te dar crédito por ter uma forte mão quando você apostar ou aumentar, e podem largar suas mãos. Ocasionalmente, poderão mesmo jogar fora uma mão superior. O estilo Tight-agressive pode ser mais bem descrito por Mike McDermott no filme Rounders: "Obter o seu dinheiro quando você tem o melhor, e protegê-lo quando você não tem. Não jogue nada fora. "

O oposto do estilo tight-agressive é a abordagem "loose passive”. A ação mais comumente associado aos jogadores loose-passive é o check e call. Por esta razão, os jogadores loose-passive também são conhecidos como "calling stations". Check e call não é geralmente associado a uma estratégia vencedora no poker. De fato, check e call contradiz os instintos dentro de todos os bons jogadores de assumir o controle da mesa e pôr os seus adversários na defensiva. No entanto, se executado seletivamente, o check e call pode ser uma estratégia vencedora poker.

A questão torna-se então quando é aconselhável o check call em um jogo de Limit Holdem? Uma vez que tudo depende de sua imagem na mesa e a qualidade dos seus adversários, as condições irão variar. Mas aqui estão algumas diretrizes gerais que presumem que você é o primeiro a falar:

Quando usar o Check e Call

Contra jogadores extremamente agressivos - Quando chega em check, jogadores extremamente agressivos e maniacs tendem a apostar indiscriminadamente. Se der a oportunidade, eles normalmente gastarão seu dinheiro em blefes. Então, por que você iria apostar contra alguém que vai fazer as apostas para você? Se você aposta, os maniacs podem te dar crédito por uma mão e largar (o que lhe custará dinheiro em rodadas posteriores, se você tem uma mão).

Em draws com pot-odds suficientes num multi-way pote - Isto geralmente ocorre quando você está nas primeiras posições tanto com uma chamada para seqüência ou flush. Se há três ou mais jogadores ainda a agir depois de você, uma aposta para ganhar o pote é improvável. Você pode até mesmo receber um raise. Você quer ver a próxima carta (ou duas) tão barato quanto possível, embora, se você conseguir reduzir a disputa a um único oponente, você pode ter uma oportunidade de semi-blefe no Turn, ou blefar no river (se o flush falhar ). Entretanto, se três ou mais jogadores permanecem no pote, o check e call é normalmente é a melhor estratégia.

Em um draw com implied odds suficientes - Isso significa que o montante de dinheiro não justifica um call no momento atual, mas você tem quase certeza de que vai dar dinheiro suficiente nas rodadas mais tarde se conseguir completar a sua mão.

Slow play de uma grande mão - Se você flopar um monstro de mão, você provavelmente quer quantos jogadores e tanto dinheiro no pote quanto é possível. Você certamente não quer demonstrar a força da sua mão a seus oponentes. A maioria dos jogadores que acerta uma trinca no flop, um nut flush ou um straight irão esperar até o turn para dar check-raise. Com isso dito, muitas vezes, se você sair apostando, seus oponentes terão dificuldades em colocar você em uma grande mão. Eu geralmente aconselho o slow-play quando você tem todas as boas mãos. Por exemplo, se o flop vem A-A-10 e você tem A-10. Não há muito que qualquer um dos seus adversários pode ter que lhes permitirá pagar uma aposta. No entanto, eles podem tentar blefar.

Quando eles não podem pagar uma aposta - Continuando com o último ponto. Há momentos em que você sabe que detêm a melhor mão no river, mas você sabe que o seu adversário pode não dar call se você apostar. Exemplo: quando você sabe que seu oponente tinha uma chamada pra flush. Se você apostar no river, você sabe que ele irá dar fold. Mas se você der check, ele pode tentar blefar imaginando que blefar é sua única chance de ganhar. Você tem que ter cuidado com este jogo. Se a sua leitura não é correta, você pode ter apenas dado ao seu adversário um showdonw grátis.

Saber precisamente em quais circunstâncias se justifica o check e call ao invés de um bet ou raise - é um dos fundamentos do poker vencedor. Isto só pode ser dominado após centenas de horas de jogo. É importante lembrar que depois de cada mão, é bom sempre olhar para trás e tentar saber se você fez a melhor jogada em cada rodada. Você pode encontrar suas falhas - conserte!